Caravana da Justiça: orçamento é prioridade

As informações recolhidas pela equipe da Assessoria de Orçamento e Planejamento durante os trabalhos da Caravana da Justiça, bem como as dezenas de sugestões enviadas pelo Portal do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), começam a ser ordenadas e consolidadas para elaboração do orçamento do Poder Judiciário para 2014.

Concluída a jornada da Caravana da Justiça por oito regiões judiciárias do Estado, a prioridade da Assessoria durante esta semana é trabalhar junto às Secretarias do Tribunal de Justiça no encaminhamento de suas demandas, cujo prazo expira nesta sexta-feira (19).

Até a próxima semana, os fóruns da Comarca da Capital serão visitados pela equipe liderada por Maria Elysa Gonçalves de Souza e Adriano Vieira Spessimilli para ouvir dos servidores e magistrados as suas demandas, assim como fez nas comarcas ao redor das cidades que receberam o Projeto Caravana da Justiça.

O Portal do TJES ainda recebe até sexta-feira (19) as sugestões pelo Portal, que está registrando menor demanda do que em 2012 por causa do trabalho feito, diretamente, pela Assessoria de Planejamento nas comarcas.

Mais de 2 mil pessoas foram atendidas pelo Projeto Caravana da Justiça, desenvolvido pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), em parceria com a Defensoria Pública Estadual e o Ministério Público Estadual, durante os quase 30 dias de realização dos trabalhos em regiões judiciárias de Norte a Sul do Estado.

Além da coleta de sugestões para o orçamento participativo, feito pelos assessores de planejamento e orçamento da Presidência, foram realizadas audiências de conciliação em 737 processos, alcançando, aproximadamente, 1.500 pessoas como partes interessadas e um índice de acordos de 45%.

Foram 12 dias de efetivo trabalho da Caravana da Justiça, que passou por Mimoso do Sul, Cachoeiro de Itapemirim, Anchieta, Venda Nova do Imigrante, Colatina, Linhares, São Mateus e Nova Venécia. Logo de início, em Mimoso do Sul, o Núcleo detectou a demanda popular por orientação judicial e adaptou-se para isso. Mais de 500 pessoas procuraram a Caravana em busca de orientação, sendo atendidas pela Defensoria Pública.

Fonte: Assessoria de Comunicação do TJ-ES
15 de Julho de 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 5 =