Como a Justiça pode proteger as mulheres de violências na quarentena?

A prática do isolamento social é apontada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como principal medida de contenção da Covid-19. Além da crise epidemiológica, outro medo figura – com ainda mais força – para as mulheres neste momento: a violência doméstica.

De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o estado de São Paulo, por exemplo, registrou um aumento de 45% nos casos de violência contra mulheres no mês de março em comparação com o ano anterior. Num panorama geral, são cerca de 20 milhões de mulheres e meninas que sofrem violência sexual e física a cada ano só na América Latina. Neste contexto de pandemia e aumento da violência doméstica, qual é o papel do sistema de justiça?

📌 Convidamos a promotora legal popular da organização Themis – Gênero, Justiça e Direitos Humanos, integrante da JusDh, Guaneci Avila para falar sobre a necessidade da Justiça brasileira atuar com rapidez e compromisso para garantir proteção às mulheres.

🎥 Assista, compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 6 =